Fotografia em preto e branco

17 jul

OOOiii!!!!

E aí, como estão hoje? Como foram de feriado (para quem é de São Paulo, dia 09 foi feriado), de viagem, de vida… A minha anda muito corrida… Mas enfim, não vamos falar de coisas difíceis, vamos falar de fotografia.

O tema desta semana vale muito muito muito muito a pena ser aprofundado. Sebastião Salgado é um ícone (estranho falar isso de uma pessoa, ainda mais uma pessoa ainda viva, mas enfim devanios a parte voltando para o post) e, para quem gosta de fotografia, suas obras são parada obrigatória e de conhecimento obrigatório também (mesmo que superficial como é o meu).

Enfim, sua obra pode ser dividida em duas fases: uma primeira de fotografia social, em que ele retrata as mazelas da humanidade, ou como ele mesmo diz em suas palestras e entrevistas quando ele acreditou que a humanidade não teria mais futuro, e que inevitavelmente seria extinta.

Já em sua segunda fase: quando ele “desiste” de fotografar (porque ficou doente de tanto conviver com a dor, sofrimento e morte acredito), e volta ao Brasil e começa a reflorestar as terras que havia sido o paraíso em que tinha crescido, e começa a redescobrir o planeta e as belezas do mundo e é quando sai numa excursão para fotografar a paisagem intocada (que deu origem ao livro Gênesis – que se quiserem me dar de presente aceito, seja natal, ano novo, ou simplesmente porque gostam de mim kkkk)  (mais uma vez, é estranho para mim tentar analisar as fases e obras de uma pessoa que ainda está viva e que continua produzindo… normalmente a gente faz isso anos depois da morte, estilo Machado de Assis)

Enfim, uma marca registrada da fotografia de Sebastião Salgado é que ela é em preto e branco e em alto contraste, os prestos são acentuados, e os brancos também e a definição é linda.

Mas sem mais delongas, inspirada no preto e branco, contudo sem muita definição estas foram as unhas:

Os esmaltes usados:

Preto – Pucca é meu esmalte preto do coração… ele é fosco, ele é do vidrinho de estrelinha e ele tem a Pucca. Uma camada cobre tudinho. A única coisa que eu não gosto é do pincel que é bem inho mesmo… Pequenininho.

Beijo no escurinho – Risque preto acizentado com brilhinhos… aquelas coisas lindas que valem a pena ter na sua caixinha… Passei uma camada para suavizar o preto Pucca

Arabia – Risque é um cinza (parece o tubinho da mesma marca e vários outros cinzas claros) – esponjei em cima do preto para suavizar e numa tentativa de fazer um degradê que não deu muito certo.

030 – X da Cor é branco, foi esponjado, sem muito o que falar… acredito que depois daquela fase bizarra de pré-adolescência em que você passa o corretivo nas unhas para elas ficarem brancas, ninguém usa mais branco puro nas unhas, usa? (ok, talvez só eu tenha feito isso na vida, mas morria de vontade de ter um esmalte branco corretivo e não sei porque na época nunca encontrava)

Infelizmente, como a primeira cor que eu pintei foi o preto, não consegui fazer o esponjado com toda a definição que queria e que merecia, mas ainda sim, gostei muito do resultado.

Enfim, por hoje é isso… Espero que tenham gostado.

E aí, inspirei?

Obs: tirando as fotos das unhas e dos esmaltes (que são minhas) as outras duas fotos aqui postadas pertencem a Sebastião Salgado, caso o autor (ou qualquer um que o represente) queira, peço que me informe e removerei a imagem.

Beijos pessoas.

Anúncios

Caso tenha problemas ao comentar, atualize a página (F5) e preencha seus dados sem o email.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: