Sábado sem o que…

17 maio

Oooooooooooooiiiiii!!!

Sábado, depois de uma semana inspiradíssima em Madonna!!! Falemos sério antes das divas, veio A DIVA e, se podemos dizer que Katy Perry é diva, que Lady Gaga é super inovadora, e que Miley Cirus (o que eu discordo), primeiro devemos lembrar que a pessoa que personificou estes adjetivos em uma única artista foi Madonna.

Sim, se você for falar que Madonna é produto do marketing, eu concordo, que Madonna vendeu uma marca, também concordo. Mas, convenhamos para estar há mais de 30 anos na mídia e no auge, e bem, tem que ser uma tremenda artista.

Mas enfim, neste sábado sem o que, eu me apeguei a um aspecto que, não sei se vocês notam, se eu que estou ficando velha (tudo bem que eu constatei que não sei a minha idade esta semana), ou se realmente o mundo musical tem ficado sem ideias. Estes tempos atrás falei para o namorido uma ideia meio absurda, mas que sei lá, pela falta de criatividade que tenho visto atualmente com relação às músicas, tem feito muito sentido: ACREDITO QUE TODAS AS POSSIBILIDADES DE RITMOS E COMBINAÇÕES DE ACORDES POSSÍVEIS JÁ FORAM USADAS, E NA ATUALIDADE SÓ SE PODE COPIAR.

Tá, talvez não todas… Mas, não sei se sou eu, se é a vida, mas as músicas hoje soam repetitivas e cópias mal feitas de músicas do passado. Bem enfim… talvez eu que esteja sendo por demais de crítica, e tudo não passe de uma releitura.

Dizem que utilizar-se de uma música antiga não é plágio é sample… para mim, a mesma coisa…

Então, pensando nisso, separei algumas músicas para vocês atuais (ou nem tantos) e suas “irmãs gêmeas” separadas por décadas na data da composição.

1) A primeira para mim é uma cópia escrachada, e proposital, não há que se falar que não. A música é legal, e vou ser sincera, quando saiu eu viciei. Então, aperta o play e ouve um pouquinho de 50 Ways to Say good-bye (assistam o clipe, vale a pena)

Aí vocês me perguntam, mas uma música tão inovadora, com mariachis e tudo, qual música ela poderia estar “relendo”?

Peço licença aqui, mas peguei a interpretação da banda Alemã de metal Lacrimosa, porque para mim é a melhor que há… Phantom of the Opera.

A primeira é de 2012, a segunda de 1986 (pelo menos o músical estreou neste ano), portanto são gêmeos separados por 26 anos de diferença.

2) Agora uma música de Pitbull com Christina Aguilera, Feel This Moment! (Música legal para colocar na MP3 e correr na esteira, ou até para treinar braço e peito, dá um gás – ou uma boa música no dia que você precisa daquele ânimo para arrumar o quarto). De 2012

Tudo bem, é outra releitura descarada, mas do que?

Take on me – Aha de 1985.

Vou ser honesta, acho que a versão metal do Vision Divine é melhor, mas enfim…

Irmãos gêmeos, separados por 27 anos…

3) E aqui temos o sample mais descarado de todos os tempos… The Time (Dirt bit) Black Eyed Peas 2010

Que se parece muiiiitttooo com

The time of my life – tema de Dirty Dancing. 1987

Irmãos gêmeos separados por 23 anos de diferença.

Tudo bem, vocês vão olhar para mim e dizer que não é de hoje que fazer “sample” ou plágio, um antigo que gerou polêmica foi Offspring…

4) Why don´t you get a job

E a primeira boy band da história, os Beatles

Irmãs gêmeas separadas por 31 anos de diferença.

5) E tá, já que o assunto é Offspring, em 2010 ele começou a tocar seu novo gig, que era a música Days go by, lançada em 2012

Ela não te lembra nenhuma outra?

Times like these – Foo fighters, de 2002…

Estas são irmãs gêmeas, separadas por 10 anos de diferença.

Enfim, poderia falar sobre plágios, samples e coisas assim, por mais 10 músicas, mas acho que 5 exemplos deram, né???

Beijos e até mais…

 

 

 

Anúncios

2 Respostas to “Sábado sem o que…”

  1. Ju Balbino 25/05/2014 às 12:26 #

    Oi, Fer… achei todas muito parecidas mesmo.
    mas a “The Time” acho que foi regravação (se não me engano em regravação compositores e interpretes recebem dinheiro por causa dos direitos autorais. Já no plágio não, por isso, plágio dá briga judicial).
    gostei muito da primeira música e achei o clipe um sarro.
    a que o Offspring copiou do Beatles, prefiro a cópia, mas o resto, sou mais as originais! 😀

    bjos

    • FerLima 19/06/2014 às 20:15 #

      Acredito que na the time realmente eles tenham pago os direitos autorais pela regravação, mas não sei… O interessante é ver que realmente as pessoas tem se reutilizado de músicas antigas…
      beijos

Caso tenha problemas ao comentar, atualize a página (F5) e preencha seus dados sem o email.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: