O doce mais natalino

24 nov

Oi, meninas! Tudo bem?

Primeiro, eu queria pedir desculpas a vocês por não termos tido a coluna de sábado passado. Houve alguns imprevistos e não foi possível remediar. Vocês nos perdoam?

Bom, vamos ao assunto delicioso de hoje. Para acompanhar nossa semana doce, vou falar hoje do Panetone, já que está chegando a época do Natal e as prateleiras afora já estão lotadas com esse delicioso bolo/pão/rosca recheado de frutas (ou de chocolate).

As origens do panetone são incertas, e há muitas lendas sobre ele. É quase bem provável, porém, que ele surgiu em Milão (é um dos símbolos da cidade!) há muiiiito tempo, tipo assim, durante o Império Romano. Na época, existia um tipo de pão fermentado adoçado com mel. Mas foi só no começo do século 20, por volta de 1919, que começou a produção em massa do panetone.

A palavra panetone vem de panetto, um bolo/pão pequeno. O sufixo -one mudou o significado para “bolo grande”. A primeira associação do panetone com o Natal de que se tem registro data do século 18, e ele é chamado “Pane di Tono”, ou pão da luxúria.

O panetone é um prato de natal e ano novo não só no Brasil, mas também em vários outros países como Itália, Argentina, França, Peru, Malta, Alemanha e Suíça. Para cá, ele foi trazido por imigrantes italianos.

Uma das lendas que envolvem a origem do panetone é do século 15 e credita a invenção do bolo ao nobre Ughetto Atellano, que amava Adalgisa, filha de um pobre padeiro chamado Toni. Para ajudá-la, Ughetto se disfarçou de padeiro e inventou um rico bolo com manteiga, fermento, ovos, uva passa, limão cristalizado e casca de laranja. O duque de Milão, então,  concordou com o casamento e encorajou a produção de um novo bolo, o Pan de Toni (bolo do Toni). Outras versões dizem que o Toni não aceitava muito bem o casamento, e Ughetto criou o bolo e colocou o nome Pan di Toni para conquistar o futuro sogrinho.

Agora, vocês sabiam que o panetone pode chegar a demorar até 3 dias para ser produzido? Só a fermentação leva cerca de nove horas! Achei esta matéria muito bacana do UOL falando o passo a passo para o panetone ser produzido. Tudo isso para ser devorado em cerca de cinco segundos na mesa do almoço! hehe

E vocês, gostam de panetone como eu? Ou preferem a popular versão chocotone?

Vou aproveitar o ensejo para perguntar uma coisa para vocês. Estamos preparando um Dezembro todo especial e natalino este ano e queremos sugestões das nossas leitoras queridas! Conte-nos, então, qual aspecto do natal você gostaria de ver retratado em nossas unhas? Ou, ainda, qual aspecto do natal mais te inspira? Conta nos comentários, ou no nosso Facebook, ou por email unhasinspiradas@gmail.com.

Beijos!

Anúncios

6 Respostas to “O doce mais natalino”

  1. jubaoli23 24/11/2012 às 15:37 #

    uuummm… adoro Chocotone!! 🙂
    bjão Paula, ótimo sábado! ^^

    • Paula B. 26/11/2012 às 8:55 #

      Ju, amo um chocotone também, mas dependendo da marca, prefiro o original hehe
      Beijos!

  2. Alcione 24/11/2012 às 17:07 #

    Humn! Humn! Realmente Panetones tem gosto e cheiro de Festas de Natal
    e Ano Novo. Adorei o Post. Beijos!

  3. Lila Castro 25/11/2012 às 20:44 #

    Adoro panetone, teve um tempo que eu gostava de fazer e presentear as minhas vizinhas mais proximas, hoje passo longe de cozinha.
    bjs
    Lila

    • Paula B. 26/11/2012 às 8:55 #

      Hmmm fiquei com vontade de experimentar o seu panetone caseiro!
      Faz um pra gente, vai! kkkkkk
      Beijos!

Caso tenha problemas ao comentar, atualize a página (F5) e preencha seus dados sem o email.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: